• Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início PIBIC
PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica
A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação é responsável por algumas das estruturas necessárias aos segmentos de ensino, pesquisa e extensão. Entre essas estruturas, encontra-se o Programa Institucional de Iniciação Científica, instrumento imprescindível para a Universidade na consecução de seus objetivos.

Dentro da UENP, não é possível dissociar a existência de pesquisa da participação de seu corpo discente. Embutida na missão da Universidade encontra-se a formação ampla e completa de seu alunado, de forma a prepará-lo para o trabalho técnico aplicado à pesquisa e também à extensão. Encontrar soluções, pelo conhecimento, para resolver problemas sociais e técnicos, levar essas soluções para a comunidade, além de preparar futuros profissionais que ajam nessas áreas, são alguns dos objetivos das Instituições de Ensino Superior. O incentivo para que o graduando se interesse pelos projetos de pesquisa deve ser proporcionado pelos professores orientadores, sendo o programa de bolsas de iniciação científica um importante mecanismo de estímulo a essa participação. Esse programa é uma forma de financiamento que estimula a participação de acadêmicos de graduação na pesquisa científica, dando    oportunidades a alunos com carência sócio-econômica de atuarem, em tempo integral, em projetos desenvolvidos na Universidade. Seu principal objetivo é o de incentivo, tanto a pesquisadores qualificados para orientar bolsistas, como a estudantes de graduação no sentido de se engajarem em tais projetos. Contribui, assim, para a continuidade da formação dos acadêmicos em nível de pós-graduação, preparando-os para a futura atividade profissional, principalmente, para a carreira universitária.

Hoje, a UENP tem um Comitê Institucional que faz a gestão das bolsas de iniciação científica do CNPq, da Fundação Araucária e da própria Instituição, além de gerir o PIBIC JR e a Iniciação Científica Voluntária.
Esse Comitê foi criado visando uniformizar critérios para seleção de projetos que contemplem o desenvolvimento de pesquisas e a formação dos graduandos como futuros pesquisadores, além de aproveitar as oportunidades que instituições como o CNPq e a Fundação Araucária fornecem na forma de incentivo e financiamento de projetos.

Nesse Comitê Institucional de Iniciação Científica, a representação das áreas de conhecimento é feita de forma consistente e embasada nas orientações de estruturas já consolidadas como as citadas. As orientações quanto à composição do Comitê Institucional são claras ao indicar que os representantes das áreas devem ser preferencialmente doutores, com reconhecida produção científica.

As áreas de conhecimento existentes nos Campi da UENP são: Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas e Linguística, Letras e Artes.

O referido Comitê tem três representantes em cada área e pelo menos oito de seus componentes são doutores. Assim, o Comitê Institucional de Iniciação Científica da UENP é composto por 25 pessoas que efetuam as atividades previstas nos editais (2 docentes/área e um coordenador).